Por que não ser boazinha?

Todo mundo de certa forma reconhece a diferença entre alguém bom e alguém bonzinho. A pessoa boazinha é aquela com quem todos podem sempre contar, que as vezes dá até dó, pois parece que estão abusando da boa vontade dela, e, é bem possível que seja isso mesmo..., mas ela nunca reclama, aceita todos pedidos de ajuda, está sempre disposta a agradar as pessoas.

Ela não sabe falar não, é passiva, é agradável, sua voz doce, baixa e por vezes tremula ou mesmo quando sua voz não é assim, suas atitudes podem indicar essa insegurança relacional. Mas, por baixo desse ar de tranquilidade e disposição há uma pessoa com baixa autoestima e que por vezes é amargurada por nunca ser recompensada por toda sua “bondade”.

Alguns podem perceber algum desconforto ao lidar com uma pessoa boazinha, não é só por ela não se colocar ou se impor, não é por dó, mas parece sempre que ela deseja algo em troca por sua generosidade, tem um preço por sua bondade, ela pode até não falar, mas depois chega em você de forma passivo agressiva te cobrando recompensação e/ou reconhecimento pelo o que ela lhe fez.

A pessoa boazinha através de sua inocência é ao mesmo tempo que é vítima das pessoas aproveitadoras, também é seu próprio algoz, pois é ela mesma quem se cobra e se martiriza por suas bondades e não reconhecimento. Se manter sendo assim é uma autossabotagem, uma forma de não prestar atenção em si, de vitimismo, de se deixar ser subjugada, pois, primeiramente, ela mesma se menospreza. É por isso que ela busca fazer e manter uma boa imagem de si, de boa, numa tentativa de elevar seu próprio conceito.

Porém, uma pessoa boa é boa porque a bondade transborda de si, ela faz coisas não pensando em ser reconhecida ou valorizada por isso, ela faz porque quer e pode, sem esperar nada em troca. Diferente da boazinha, a pessoa boa sabe falar não, ela não tenta agradar, ela está bem consigo e tem estima por si, ela conhece limites e sabe que não pode e não deve agradar todo mundo.

Boa autoestima e bondade vêm de dentro de nós e crescem e se desenvolvem conforme nós mesmos vamos nos conhecendo, amadurecendo e aceitando nossa própria história, nossas características, qualidades e defeitos. Desfazendo embaraços existentes dentro de nós, podemos então viver mais leve e feliz, sendo aí uma pessoa boa.



Psicoterapia pode ser de fundamental ajuda para você deixar de ser boazinha, entre em contato para saber mais.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo